Bianchi Ocelot MTB Fixa (pinhão Surly Dingle 21x17 e a altura do mov.central é 29cm)

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

A Minha Caloi 12 Convertida em Fixa (Reciclada)



Este post é sobre a minha Caloi 12 convertida em fixa. Nela procurei usar o máximo possível de peças recicladas/usadas anteriormente, evitando, dentro do possível, comprar peças novas.


C12 - Original (antes de encurtada)

Eu nunca tive uma Caloi de speed. Essa é minha primeira Caloi. Nos anos 90 eu comprei uma Caloi Aluminum que vinha com grupo Shimano GS200 para MTB, o garfo era rígido e standard.

Resolvi converter em fixa esta Caloi 12, por que fico falando de Caloi 10 no blog e não tinha uma. É um pouco incoerente.

A montagem desta fixa teve uma história atribulada. Inicialmente comprei um quadro no Mercado Livre, porém o vendedor não sabia medir corretamente quadros de bicicleta!!! Ele descreveu como tamanho 52 cm, mas na verdade era 56 cm!!!  É uma diferença monumental. Antes de receber a minha compra já tinha percebido que a medida estava errada. Mesmo assim fui em frente, pois ele estava muito barato, exceto pelo tamanho, o resto estava Ok, tais como roscas e o alinhamento. Resolvi encurtar a traseira e colocar gancheiras de pista. Eu ia testar o quadro e depois iria vendê-lo, pois o tamanho não era o meu.

Felizmente tive sorte e consegui em uma bicicletaria de bairro um quadro Caloi 12 – zero Km, no meu tamanho – 54 cm de c-a-c. Afirmo isso por que o mesmo ainda tinha rebarbas em alguns lugares: tubo frontal, tubo do selim. Mandei facear o tubo frontal, assim a caixa de direção giraria bem macia, sem tranco. Ele teve a traseira encurtada pelo Fiorentino Bello (framebuilder) e coloquei gancheiras de pista, e ainda os suportes para prender/parafusar a caramanhola. O garfo encontrei largado em uma bicicletaria de outro bairro com a espiga emendada no melhor estilo de garfo suicida!!!

Gancheiras Usadas na C12

Depois do problema de tamanho com quadro, eu descobri que o pedivela baratinho que tinha comprado na web estava com problema. O pedivela é um modelo antigo da Shimano - RX-100, comprei só lado direito, acabei pagando só o frete. Inicialmente detectei um problema na rosca onde encaixa o saca-pedivela, porém consegui dar um jeito e restabeleci a rosca usando o saca-pedivela como “macho”. No dia do teste dessa Caloi 12 fixa percebi que estava alargado o encaixe quadrado, pois dou aperto nos parafusos e mesmo assim ele continua se movimentando. Neste caso a solução foi fazer o enchimento com lâminas finas de latão as quais foram presas/coladas no eixo do Movimento Central, e ele parou de se movimentar no encaixe quadrado, por um tempo.

C12  Convertida - Pedivela RX-100



É importante ressaltar a equação da reciclagem:

É  MENOR o Gasto, mas tem-se MAIS Trabalho.

Ressalto que o que eu fiz aqui foi seguir as recomendações do Sheldon Brown que aconselha a conversão de bikes antigas de 10 marchas em fixa conforme abaixo.


Sheldon Brown sobre Track Bikes vs. Fixa Convertida

“Bicicletas de pista são projetadas para uso em velódromos. Alguns ciclistas rodam com elas nas ruas, mas elas são menos do que o ideal para utilização nas ruas.
A geometria do quadro de uma bicicleta de pista também é diferente da de uma bike speed. Desde que velódromos não têm lombadas ou buracos, eles são construídos mais rígidos, com os ângulos do quadro mais-verticais. Isso é bom para a capacidade de manobrar, mas faz com que eles sejam muito duros (desconfortáveis) para rodar nas ruas do mundo real.
Apesar do fator moda (coolness) de uma verdadeira bike de pista, uma bike de estrada convertida em fixa é o que eu recomendaria para o ciclista em busca dos benefícios de pedalar uma bike com pinhão fixo.
Isso normalmente seria uma bike de estrada/speed mais velha, modificada para virar uma bike com pinhão fixo. A maioria das bikes antigas com "dez velocidades" são boas candidatas para este tipo de modificação / conversão.
Estas bikes têm a geometria apropriada para pedalar confortavelmente na rua, vêm com freios, rodas com blocagem, espaço para para-lamas, e, às vezes até suportes (braze-ons) para garrafa de água.
Você poderia comprar uma bike fixa pronta, mas eu tenho um artigo detalhado sobre Conversões de Bike de Speed em Fixas que ajudarão você a montar a sua própria fixa”.
Nota: O blog tem vários posts sobre conversões aonde isso é detalhado em português.


A seguir vão os detalhes de cada componente e o que foi feito com eles.

1. Quadro: Caloi 12. Peso: 2926 gramas (tam.: 54 cm c-a-c);  Peso Após a Redução da Traseira: 2817 gramas. Peso Total: 3652 gramas (quadro e garfo). Peso do Garfo: 835 gramas. Medida do Tubo Superior: 55 cm (c-a-c). Tubo Frontal: 125 mm. Distância Entre Eixos: 97 cm - que é menor que daquela fixa Affinity Metropolitan (98,8 cm) que foi usada no filme "Premium Rush" (no Brasil "Perigo por Encomenda"). A tabela de geometria da Affinity Cycles está AQUIPintura: Suvinil Azul Del Rey spray, que foi feita por mim mesmo para manter os custos baixos. O peso desta Caloi 12 montada com rodas Sun Mistral / Alexrims e pneus 700x28 ficou em 10,5 Kgs.

C12 Convertida - Pedivela de Airwalk e o Pixuleco



2. Garfo: Sem Marca Definida. Peso: 835 gramas com o reforço da espiga nova (810 gramas com a espiga antiga, suicida). Rake: 38 mm. Detalhes da Espiga: Comprimento da rosca: 32 mm e comprimento total da espiga: 181 mm. Eu mesmo efetuei a troca da espiga que depois de montada e pinada, foi soldada pelo Marçal com solda TIG.  Esse garfo era cromado por baixo da pintura azul. Simplesmente retirei a pintura e dei uma polida. Não costumo cortar espiga de garfo, neste caso sobraram uns 15 mm que foram preenchidos com espaçadores.

3.  Caixa de Direção:  Uma miscelânea de partes de caixa de direção que eu tinha, parte de cima é FSA e a de baixo eu não lembro. A contra-porca é a única coisa pisteira que essa Caloi tem – É uma contra-porca Dura Ace NJS (estampado) dos anos 70, quando ela era de aço.

Contra-Porca da Caixa de Direção - Dura Ace NJS


4. Avanço: Inicialmente coloquei um Kalloy 100 mm (braçadeira de 25.4mm), que tem um estilo clássico. Depois apareceu um usado no grupo de Compra & Venda de Peças de Fixa do Facebook bem estiloso – provavelmente Sakae e fiz a troca sem gastar muito, pois vou vender o Kalloy.

5. Guidão: Comprei um “drop bar” da  Isapa (xing-ling) e fiz um Chop & Flip. O processo de conversão do guidão está descrito no post sobre GAMBITECHS, (Dica 12). Ele tem 42 cm de c-a-c, e diâmetro de 25.4mm aonde é preso o avanço.  Ressalte-se que esse drop da Isapa cortado fica com o “chifre” bem longo, ótimo fit para mim. Fita de Guidao: Comprada na fronteira com a Argentina da marca Bici-Plus (Argentina) por US$ 3.00 (três dólares) cerca de R$ 8,00 na época.

6. Canote: Consegui um Selcof italiano “old school” estilo “flute” baratinho, mas tinha 27.2mm de diâmetro. Levei no torneiro que cobrou R$ 30,00 para reduzi-lo a 25.4 mm. A alternativa era usar um Zoom com 25.4mm que custaria cerca de R$ 40,00. Alguém pode achar que isso aumentaria o risco de quebra do canote, mas o risco é muito baixo: 1) a parede é bem grossa, e ela foi reduzida em 0,9 mm (nove décimos de milimetro) – só foi reduzida a parte que fica dentro do tubo do selim. E 2) a parte que fica fora do tubo do selim tem 10 cm, ou seja, o efeito alavanca é pequeno.

Canote Selcof com Selim Collins


7. Selim: Numa bicicletaria de bairro encontrei um Collins Argentino (NOS – New Old Stock), mas o revestimento estava danificado, mesmo assim comprei. Ele é uma copia do modelo Concor da Selle Italia. Pedi um orçamento na SRD para refazer o revestimento em couro, mas o custo ficou alto. Resolvi eu mesmo trocar o revestimento e coloquei um de couro. Felizmente eu tinha uma pele apropriada. Para não re-inventar a roda busquei na web “tutorials” de como fazer essa troca do revestimento. Encontrei um passo-a-passo no site www.instructables.com , que recomendo. Obviamente não ficou no padrão de acabamento da SRD, mas está decente, bem esticado.

Selim Collins antes do Novo Revestimento


8. Parafuso da Braçadeira do Canote: Usei um genérico que tinha comprado há muitos anos atrás na Decathlon. No post sobre Gambitechs mostramos como se pode fazer um similar usando porca embutida para freio (Dica 25).

Parafuso da Braçadeira do Canote


9. Manete de Freio: Tektro cross lever (24 mm - compatível com o meu guidão). Estava disponível.

Manete de Freio tipo Cross Lever - Freio Auxiliar


10.     Freio: Shimano RSX traseiro que foi montado na frente (no garfo) com uma porca embutida longa – daquelas usadas em garfos de carbono. Esse procedimento é explicado AQUI (Dica 28).

11.     Rodas (Aros + Cubos de Fixa):

Cubos: Comprei os cubos no Facebook através de anuncio no qual estipulava que o cubo deveria estar espanada a rosca do lockring. Afinal de contas, eu queria um cubo que fosse possível ser reciclado como cubo de fixa e que tivesse um baixo custo. Apareceu um vendedor com um par de cubos Formula de pista, mas daquele modelo que usa cone+esfera. Os cubos eram na cor laranja e tinham 32 furos. A pintura laranja saiu fácil com o Striptzi (removedor de tintas) da Montana. Depois dei um polimento neles e ficaram parecidos com cubos Suntour de pista. O traseiro é fixo/fixo (modelo TH32). Uma rosca de lockring tinha espanado, e um cone traseiro tinha desgastado, ficando com “buracos” na pista das esferas. O antigo dono não conseguiu encontrar esse cone aqui no Brasil. Os cubos Formula de pista seguem o padrão de rosca da Shimano: 10x1 para o traseiro e 9x1 para o dianteiro. Dado isso, o antigo dono substituiu o eixo/cones do cubo traseiro e colocou um no padrão Taiwan / Chinês: medida 3/8 (9,5 mm) x 26 tpi. Fuçando nas bicicletarias de bairro encontrei em uma delas cones de reposição no padrão da Shimano!!! Não eram exatamente iguais ao original da Formula, pois o original tem um sulco para encaixar o anel de vedação, mas está funcionando a contento. Esse tipo de cone com sulco dá para encontrar na Wheels Manufacturing ou no eBay, mas não compensa, pois vai custar uns US$ 20.00 incluindo o frete. A rosca do pinhão estava boa e então coloquei um anel adaptador para freio a disco (ou para pinhão parafusado) da Wind Bikes (R$ 18,00 + frete), o qual foi rosqueado /colado com Araldite Profissional e depois foi parafusado e finalmente coloquei duas chavetas, ou seja, não sai nem com reza brava. A rosca do lockring desse lado foi eliminada completamente, pois foi limada e depois polida assim não ocorre o acumulo de sujeira.  Nota: Usar cola epóxi como graxa e a chaveta para fixar o anel adaptador para freio a disco no cubo é mais que suficiente. É bem mais simples do que fazer rosca no anel adaptador para colocar parafusos allen sem cabeça que o prendem a carcaça do cubo.  O dianteiro (modelo TH30) estava em boas condições e foi somente limpo e lubrificado. E foi retirada a pintura laranja e polido.

Comentário Final: É importante mencionar que um par de cubos Formula para fixa NOVOS custa entre R$ 300,00 a R$ 400,00. Eu gastei uns R$ 120,00 que inclui os cubos, o anel adaptador e o cone traseiro. Porém tive o trabalho de limpá-los e instalar o anel adaptador. A reciclagem de cubo de fixa espanado esta descrita no post: "Como Ressuscitar um Cubo de Fixa Espanado".
Ressalte-se que eu poderia simplesmente converter um cubo de flange alta antigo para pinhão parafusado. Inclusive tenho um par de Sansin antigos que daria para fazer isso, os quais comprei na feirinha da Luz que ocorre no primeiro domingo de cada mês. Entretanto, optei por um de pista espanado para ver como ele ficaria reciclado para pinhão parafusado. Fiquei muito satisfeito com o resultado. No blog tem vários post sobre esse processo de colocar um anel adaptador para pinhão parafusado.

Cubo Formula Traseiro com Adaptador para Pinhão Parafusado

Observem na foto acima que a rosca do "lockring" foi eliminada e polida. 



Cubo Formula Traseiro com  Pinhão Parafusado




Cubo Formula com Removedor Striptzi

Cubo Formula Polido - Pronto para ser Enraiado


Aros: Mavic CXP22 com 32 furos, na cor preta. Esses aros estavam na minha fixa Alien, mas que foram substituídos por Mavic MA3 polidos com 36 furos que foram montados com cubos Campy  Super Record (NOS – New Old Stock) com flange alta. Montagem das Rodas da Caloi Fixa: Scattone Bikes.
Atualização: Esse par de rodas Mavic/cubos Formula ficou tão bom que coloquei em um quadro misto da Toyo (gancheira de pista com suporte para cambio traseiro). A Caloi fixa está atualmente usando uma roda fixa com aro Sun Mistral  (USA) polido montada com cubo flip/flop flange alta da IRO polido – 36 furos. A dianteira é um aro Alexrims AT450 (eram pretos, mas retirei a anodização) com cubo Suntour de speed polido com 32 furos. Essa roda dianteira usa blocagem Allen que dá a aparência de porcas.  Essas rodas foram retiradas de outra fixa que vendi o quadro.

12.     Raios:  Eles são de aço inox da marca Richman de Taiwan, usados nas rodas Mavic. Os raios utilizados nas rodas Sun Mistral e Alexrims AT450 tem a mesma procedência.

13.     Pinhão Parafusado: ShunFeng temperado com 17 dentes. Eu já o tinha.  Foi furado por um torneiro usando uma broca de vídia. Uma explicação de como furar um pinhão está no post: "Como Fazer a Furação do Pinhão Parafusado".

14.     Roda-Livre: Comprei uma Dicta (4 “notches” – esta é mais fácil de extrair) - 18 dentes e é  para corrente fina. Ela foi instalada na rosca do pinhão fixo do outro lado do cubo, o qual virou flip-flop.

15.     Pneus:  Michelin Speedium II – 700x25. Estes eu já tinha. Eles estavam montados nas rodas Mavic CXP22. Como troquei essas rodas, os pneus são atualmente Panaracer Pasella e um Michelin Dynamic Classic – ambos na medida 700x28 e com banda lateral na cor látex que já estavam montados nas rodas Sun Mistral e Alexrims AT450.

16.     Câmaras: Aquelas básicas vendidas pela Decathlon.

17.     Pedivela/Coroa: Inicialmente coloquei um RX-100 com 170 mm , porém ele estava no final da vida útil, pois o encaixe quadrado estava alargado. No grupo do Facebook de Compra & Venda de Componentes de Fixa encontrei um pedivela retirado de uma Airwalk IV ou V com 170 mm e incluía a coroa de 44 dentes em aço (que é melhor em fixa), a um preço compatível com o nível da bike. O ideal seria um pedivela de 165mm. Fiz uma pesquisa de preços e eles ficaram entre R$ 160 a 270. Por outro lado, colocar um de 170 mm seria utilizar um similar ao Sugino “gotinha”, amplamente usado nas conversões de Caloi 10 em fixa. Alguém poderá questionar por que não usei um “gotinha”?  O custo final do pedivela Airwalk ficou na metade do custo de um “gotinha”!!! Pensei em polir o pedivela da Airwalk, porém a coroa é de aço e a combinação polida e preta não ficaria muito legal, e teria mais trabalho.

18.     Movimento Central:    TruvaTiv 113 mm. Era o que eu tinha disponível. Seria melhor se fosse um com 110 mm ou 107 mm, assim não precisaria colocar a coroa pelo lado de dentro do pedivela, para ter uma boa linha da corrente.

19.     Corrente: Usei uma que tinha em estoque KMC Z – 3/32” (corrente fina).

20.     Pedais: Inicialmente coloquei um Suntour Cyclone, mas estava um pouco demais para o nível dos componentes do resto da bike. Acabei comprando um “rat trap” de alumínio similar a aqueles que equipavam as Caloi 10 antigas. Atualmente esses pedais equipam alguns modelos da Linus no estilo “vintage”, eles são fabricados em Taiwan pela VP Components, e são bem razoáveis.  Firma-Pé: Optei por um de nylon da Decathlon que não fazem barulho (se roçam o chão) quando estou desmontado. Atualmente estou usando um Galli italiano tamanho pequeno que estendi (coloquei um pequeno tubo quadrado com 10 mm de largura entre o pedal e o firma-pé) para ficar mais confortável.   Correias: Tradicional de nylon prêta.

Pedais VP Components - Estilo "Rat Trap"



21.     Caramanhola:   Blackburn;

22.     Gear Ratio:   Gear Inches: ( 26,77” roda) X Dentes da Coroa / Dentes do Pinhao = 69,3 inches = 26,77 x (44/17).

23.     Extravagâncias: Troquei a gancheira e também pedi para encurtá-la, mas não era imprescindível, porém deu outra cara para a fixa. Mandei facear o tubo frontal, pois não estava perfeitamente paralelo, isso é necessário para a caixa de direção funcionar adequadamente, mas sei que pouca gente se dá o trabalho de fazer e arcar com o custo. Comprei um emblema antigo da Caloi Sportissima para colocar nessa Caloi. O pedivela da Airwalk incluía um par de pedais, mas eram muito básicos, de plástico; portanto vendi-os e comprei um “rat trap” de aluminio da VP Components, que equipam alguns modelos da Linus. A troca da mesa Kalloy por uma Sakae (acho que é dessa marca) era desnecessária, mas ficou mais legal. O canote poderia ser um Zoom, mas preferi adaptar um Selcof, era mais estilo “vintage”.

Emblema da Caloi Sportissima e Freio Shimano RSX

A gente começa bem intencionado na montagem da fixa procurando manter os custos baixos, e no meio do caminho vem às tentações: essa peça vai ficar mais legal e assim por diante, e aí adeus orçamento.
O único problema dessa fixa é o movimento central ser baixo, mas não tive até agora nenhum problema – do tipo - o pedivela/pedal bater no chão.

C12 com Rodas Mavic/Formula

É possível montar uma fixa razoável tendo um pouco de paciência, algumas habilidades mecânicas – converter um cubo de fixa espanado ou antigo com flange alta para usar pinhão parafusado.  

Boas Pedaladas a Todos

MarchaFixa

Nenhum comentário:

Postar um comentário