Bianchi Ocelot MTB Fixa (pinhão Surly Dingle 21x17 e a altura do mov.central é 29cm)

domingo, 31 de março de 2013

Rodas Tri-Spokes e Similares Para Bike Fixa



Introdução
Em primeiro lugar meus agradecimentos ao Luís Porto por ter permitido eu transcrever esse texto sobre suas experiências com rodas de fixa top de linha para uso urbano.
O mais importante é o que o Luís mencionou nas duas últimas linhas do texto: Mas independente da roda, do preço, do pneu e do “estaile”... meu velho, o mais da hora mesmo é PEDALAR!!!
Detalhe, eu tenho zero de experiência com esse tipo de roda.  Um tempo atrás fiquei curioso com a popularidade das Aerospoke na dianteira. Entretanto o peso assusta um pouco – elas pesam uns 50% à mais do que uma roda montada com cubo Campagnolo Record Pista, aro Mavic Open Pro e raios DT Swiss trefilados (Competition), mas essa roda montada fica mais cara que uma Aerospoke.
Boa Leitura.

Tech Post - Rodas, Rodas...e mais Rodas.

Luis Porto


Bom, antes de mais nada, o que você vai ler aqui - se tiver paciência - são as MINHAS IMPRESSÕES PESSOAIS sobre algumas rodas que já utilizei, espero que ajude alguém a escolher o equipamento certo para seu uso.

Eu estou atualmente na minha 4ª configuração de rodas com a fixa... isso em 2 anos. Não porque eu goste de ficar trocando as rodas, mas porque em minha opinião as rodas definem muito da personalidade da sua pedalada, tanto quanto a escolha do quadro, que também estou testando.



Fixa do Luís Porto


O fato é: as rodas da bike mudam completamente o seu estilo, visual e, além disso, seu conforto x performance x durabilidade. Que em minha opinião são aspectos difíceis de "equalizar".

Direto e Reto, meus jogos de roda (na ordem em que utilizei):

- AEROSPOKE na frente e atrás: foi a configuração que usei por mais tempo juntas. CONTRAS: bike pesada e difícil de embalar (claro, depende da relação, nesse e nos outros casos sempre usei 48x16). Rodas muito rígidas para o uso no dia a dia, se andar em asfalto ruim e com buracos pode doer o bolso, nunca tive problemas. PRÓS: ah... o estilo, porque ... elas são lindas em qualquer cor e ficam bem em qualquer bike. Giram muito bem em velocidades mais altas ( 35km/h ou mais) e você sente a diferença da aerodinâmica mesmo a partir daí... antes, pode esquecer que é só o desfile mesmo. Pra quem curte sprints e pedalar de pé com força (nas subidas, principalmente) pode sentar o pé, a rigidez dela se faz presente e toda a sua força é transferida para impulsionar a bike ... a impressão é que quadro e roda traseira são uma coisa só, é ótimo.

- AEROSPOKE atrás e MAVIC KSYRIUM na frente: pra quem não conhece, a MAVIC é francesa e fabrica rodas de pista top de linha... e claro, caríssimas. Mas essa roda que usei na frente é uma mediana que usei muito na minha road, quis testar na fixa. CONTRAS: é uma roda cara, pelo que oferece pra fixa, não tem uma estética das mais legais. PRÓS: com certeza o hub, gira leve e fácil é uma roda de perfil baixo e por isso é leve...e  além disso, tem a durabilidade. A AEROSPOKE, o mesmo comportamento acima... porém, nessa combinação nas velocidades mais altas a roda com perfil baixo na frente não favorece... mas também não sofre nos ventos laterais.

- AEROSPOKE atrás e SRAM S60 carbono/alumínio na frente: opa, agora sim... peso atrás, rigidez e aero na frente pra acompanhar. Gostei dessa dupla, rodei bastante com ela. A S60 é fabricada pela ZIPP ( as famosas do triatletas que custam milhares de dilmas... rs..rs..rs), mas não tem o mesmo prestígio. Explico. É uma roda clincher (com câmara) mescla de carbono com alumínio (na borda da roda, onde entra em contato com o freio - pra quem usa como eu), o que faz dela uma roda aerodinâmica, porém, um pouco mais pesada. Essa é para mim quase a combinação ideal, o visual é bacana, mas ainda é uma opção difícil, porque  não se encontra somente a roda dianteira pra vender... só o jogo!!! (mais Dilmas ...)

- AEROSPOKE atrás e FULL CARBON 88mm na frente: agora sim, encontrei o equilíbrio que eu procurava, a combinação de uma roda rígida na traseira que gira muito bem, com uma roda AERO, leve e bonita na dianteira. Apesar de ter girado pouco nessa configuração, as diferenças já são gritantes. Primeiro pelo peso - 980g - e o fato de ser full carbon, fica mais bonita, absorve muito bem os impactos na dianteira (mesmo com pneu 700x23) e o melhor, sem comprometer a rigidez, característica da fibra de carbono. Pra quem nunca girou com uma roda de carbono, tem um outro ingrediente "sensorial" que é muito bacana, o barulho da roda girando em contato com o asfalto... algo assim: "VUUUUUUUUFFFF VUUUUUUUFFF VUUUUUFFF"!!! uahuahuaha . É animal, quanto mais rápido você pedala ouve mais o barulho, isso normalmente faz com você queira andar cada vez mais rápido, é normal. Parece besteira, mas o som é animal, nas rodas fechadas de pista parece um trem chegando. Essa roda também é clincher, mas a sensação é de uma tubular, por não ter a "parede" de alumínio na banda de frenagem, a única coisa chata é ter que usar pastilha dianteira para rodas de carbono, não são tão fáceis de achar - ou então não use freio, mas eu uso.

Bom, pra quem conseguiu ler tudo isso aí... parabéns! uhauahuaha Leu um pouco da minha experiência com rodas na minha fixa, não vou parar por aí... tá chegando a traseira full carbon 88mm também. Pra quem acha que rodas e pneus não são tão importantes... o pneu é seu único contato com o solo, as rodas são as peças que impulsionam a sua bike, sustentam e a colocam em movimento, pra mim já são motivos suficientes pra prestar bastante atenção e escolher bem o que você quer. Mas independente da roda, do preço, do pneu e do “estaile”... meu velho, o mais da hora mesmo é PEDALAR!!!

Abraços.

Fonte:  Fixed Gear SP – grupo do Facebook

2 comentários:

  1. Tenho uma dúvida mais simples (hehehee). Será que vale a pena fazer uma fixa com rodas Vzan Futura ao invés dos aros Vzan Spin? Digo isto em relação ao desempenho da roda. Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jonas,

      Em primeiro lugar, fixas não são bikes para competição - buscando alta performance - principalmente nas trilhas urbanas que a prefeitura chama de ruas, apesar de existirem muitas que foram montadas com quadros de pista. A Netshoes vende o par de Futura por R$ 650,00 e uma roda com cubos Formula/Novatec vai custar bem menos e para uso urbano não sei se voce vai notar muita diferença entre as duas. No texto acima do Luis Porto, ele menciona que a mais de 35Kms/hora voce nota a diferença usando uma Aerospoke. Ressalto que nunca pedalei com uma Futura para tecer comentários mais fundamentados. Nas fixas, na maioria das vezes o que prevalece é o gosto pessoal, e performance fica em segundo plano - basta ver a quantidade de fixas com selins Brooks (que pesam pelo menos 500g - exceto os de titânio)- muito mais pesados que os selins usados em bike de pista para competição em velódromo. Ats, MF

      Excluir