Bianchi Ocelot MTB Fixa (pinhão Surly Dingle 21x17 e a altura do mov.central é 29cm)

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

A Grande Mentira: Cubos de Fixa/Pista Tradicionais NÃO ESPANAM !!!



Esse é o maior MITO sobre as bikes fixas.  É uma mentira deslavada que continua sendo propagada nas redes sociais e fóruns de ciclistas e quase que sem questionamentos. 

O assunto já foi abordado no post  “Os Mitos sobre Bikes Fixas“ no tópico – 4) Fixas Devem Usar Cubo de “Pista” Tradicional (c/ rosca para pinhão e lockring)...  Entretanto, julgo que o tópico merece mais ênfase, dada a tendenciosidade das opiniões expressadas nas redes sociais e em fóruns dedicados ao assunto Bike Fixa, então resolvi fazer um post especifico dada a sua importância – os itens mais caros de uma fixa são , respectivamente: quadro/garfo; cubos/rodas e o pedivela.

Vejamos o que foi dito em uma rede social quando um membro do grupo perguntou que cubo de fixa/pista ele deveria comprar:

F:  Fala aí um cubo [fixa/pista] MUITO BOM... Acho que o meu tá abrindo o bico, tentarei comprar um nas Zorópa [Europa].
M:  Em ordem de muito bom: Zipp, Shimano Dura Ace, Campagnolo, Mack, Phil, Miche, Novatec, Formula.
Na lista acima não consta nenhum cubo de encaixe ou para pinhão parafusado!!!  Não é incrível !!! Fica a dúvida: Isso é indicio de ignorância, tendenciosidade ou desonestidade intelectual?

O “M” acima respondeu desta forma (abaixo) quando contestado que os cubos que citou podem espanar e que isso não acontece com os de encaixe (dentado) ou parafusados; tais como: Halo Fix-G (UK), White Industries (USA), Victoire Cycles (França), Level (USA), Phil Wood ISO (USA), Vallie (Canadá), Livery, FixKin (Italia):

M:  Já tive Dura Ace, Campagnolo, Novatec, Mavic e agora Mack, nunca espanei uma rosca de cubo e olha que treino todo sábado na pista trocando pelo menos 1x o pinhão a cada sessão.
Não que cubo parafusado ou dentado seja pior, só estou dizendo que se usa cubo de qualidade e tá espanando é algo bem estranho...

Isso não é estranho, o fato de um cubo de pista de alumínio espanar a sua rosca, mesmo os de qualidade!!! Caso você dê skids com ele. Simples assim. Alguns levam mais tempo do que outros, mas eles não foram feitos para aguentar os skids. Ressalte-se que ocorre a perda da garantia caso você use componentes de pista da Campagnolo nas ruas !!! Ou seja, no caso da Campagnolo os componentes foram feitos para uso exclusivamente no velódromo!!!  Vejam abaixo a carta enviada pela Campagnolo para o Sheldon Brown:

Date: Tue, 12 Jun 2001 14:09:21 +0200
To: CaptBikeat-symbol sheldonbrown.com
From: Campagnolo Technical and Product Information
Subject: Track hubs
Dear Mr. Brown,
we couldn't determine the exact cause for the failure of that hub, therefore we replaced it under our warranty terms; I can confirm this type of failure is an extremely rare occurrence. However our "track" hubs are not intended and haven't been tested for road use. We weren't aware of this potential misuse and are now adding a "WARNING" sheet into the packaging.
The stresses a hub is subject to vary greatly depending on riding conditions and style, weight of the rider, type and geometry of the frame, construction of the wheel and parts used, quality of the pavement, dimension and quality of the tire etc. Common sense and sound judgment are always helpful in determining if a particular situation is or is not riskier than what is commonly accepted.
I definitely recommend to use "track" hubs exclusively in the velodrome. Please do not sell them for road use. Road use can certainly be considered "abuse" or "misuse", and the fact that Campagnolo has always been quite tolerant in the enforcement of its warranty policies and has always erred on the side of the customer shouldn't encourage wrong habits.
Thank you and best regards,
Mario Zolin
Product & Technical Information

Continuando o bate-papo da rede social:
P:  Se espanassem com facilidade porque essas mesmas empresas continuam fazendo os [cubos de pista] de rosca?
L:  É bom para o fabricante que os cubos espanam, assim eles sempre conseguem desse jeito vender mais cubos!!! E tem gente [otários] que continua comprando esses cubos tradicionais mesmo sabendo que espanam ... [SE VOCÊ DER SKIDS COM ELES !!!]

Apesar disso existe esperança como o participante que comentou corretamente o seguinte:

I:  Essa questão de pinhão [cubo] espanar, é discussão boba. Eles espanam por que são usados fora do ambiente a que são destinados originalmente [velódromo]. O projeto não nasceu pras ruas. É como reclamar que pneu tubular 700x22 escorrega nas trilhas...

Cubo tradicional de pista/fixa (pinhão & lockring rosqueado) NÃO ESPANA caso VOCÊ NÃO DÊ SKIDS com ele. Caso contrário irá espanar com o tempo pelas seguintes razões: 1) É alumínio versus liga de aço temperado (cromoly), ou seja, obviamente, o material do pinhão e do lockring são muito mais duros/resistentes que o alumínio do cubo; 2) As roscas de ALUMINIO espanam por causa das imensas forças (torque) aplicadas sobre o pinhão de CRO-MOLY rosqueado no cubo de ALUMÍNIO. O pinhão é puxado em direções opostas, quando você pedala ele é apertado no cubo, e quando dá um SKID (frear imobilizando o pedivela / roda traseira) ele é desapertado e só não desrosqueia por causa da contra-porca (lockring) que segura. Havendo folga da contra-porca (lockring), as roscas do sentido horário do cubo podem ser danificadas por causa desse aperta/desaperta (acelera/freia - skids), o que é comum no uso urbano de um cubo de pista/fixa. Esse acelera/freia-skids não acontece no velódromo na mesma freqüência que ocorre pedalando nas ruas (sinais, saídas de carros, motoqueiros, passagem de pedestres etc.).

Se você ler as regras do Velódromo de Manchester verás o seguinte:
·        Do not use brand new tyres on the track without first preparing them thus; rub the surface with alcohol or white vinegar or other degreaser before use. Ride the first three laps on the Cote d’Azure or bottom of track. Tradução abaixo.
·        Não utilize pneus novos na pista sem antes prepará-los assim: esfregar a superfície com álcool ou vinagre branco ou outro desengraxante antes de usar. Pedale as três primeiras voltas, na Cote d'Azur ou na parte inferior da pista.

Pode-se inferir que todos esses cuidados com a pista do velódromo (e alguns são feitos de pinho siberiano) que skids não são tolerados, pois marcaria o “tablado” e deixaria resíduos na pista. Ou seja, ninguém espera que o ciclista fique dando skids animais no velódromo (Nota: Algum fixanta vai dizer que já viu gente dar skids no velódromo de Caieiras, que mais está para padrão Tabajara do que padrão Olímpico).

Ressalte-se que o cubo de fixa  “normal” tem 4 a 5 fios de rosca em aluminio  aonde vai o lockring  para suportar todo o “torque” de um skid!!! Será que aguenta?!?!?!? Os fatos mostram que não.

Cubo Campagnolo Record Pista - Fios de Rosca
 
Para não dizerem que fui tendencioso, esse número de quatro (4) fios de rosca é de um lockring Shimano Dura Ace com estampo da NJS – que pode ser usados nas corridas keirin japonesas. Na minha opinião os melhores lockrings são: Surly (rosca inglesa) e da Phil Wood (rosca italiana / Campagnolo) por uma simples razão: eles tem mais fios de rosca que os demais. Conforme abaixo, retirado daqui:
“We redesigned our lockring by widening it to 5.5mm, which added 38% more threading than our previous lockring. The added thread engagement will help secure the cog and lessen chances of stripping threads on the hub.” A tradução está abaixo:
“Reformulamos nosso lockring, aumentamos a largura para 5,5 milímetros [minha medição mostrou 6.56 mm] , que adicionou 38% a mais de fios de rosca que tinha o modelo anterior. O aumento do número dos fios de rosca irá ajudar a segurar melhor o pinhão e diminuir as chances de espanar a rosca do cubo”.  A guisa de comparação a largura do lockring da Dura Ace é de 4.13 milimetros. Nas fotos abaixo mostramos a largura de cada Lockring.

Lockrings 1.29" x 24 TPI


Lockrings 1.32" x 24 TPI


Ressalte-se que todos os lockrings mais usados – rosca ISO (Inglesa) ou rosca Italiana têm o mesmo passo de rosca – 24 TPI, porém a diferença entre eles está no diâmetro do lockring.  O passo de rosca  - 24 TPI (= Threads Per Inch) significa que em 25,4 mm (uma polegada) existem 24 fios de rosca.



Lockrings


Tabela com Medidas dos Lockrings




Largura do Lockring Dura Ace




Largura do Lockring Surly




Largura do Lockring Phil Wood




Largura do Lockring Campagnolo

Pergunte para um torneiro experiente sobre o que acontece nesse jogo de forças entre uma peça de aço temperado (heat treated). rosqueada sobre uma outra peça de alumínio. Como diz o ditado: A corrente sempre rebenta no elo mais fraco. E, neste caso é a rosca de alumínio do cubo.

Poderia postar aqui o nível de dureza desses dois tipos de materiais: cromoly e do alumínio, mas julgo que uma historia real é mais instrutiva e esclarecedora.

Certa vez fui à oficina do Toninho – um torneiro, para ele fazer uma furação de pinhão para colocar no cubo de disco convertido. Os pinhões eram um ShunFeng e o outro era da Fórmula.

MF: Oi Toninho preciso que você fure estes pinhões conforme este gabarito.
Toninho: Deixa ver que material eles são feitos.
MF: O que você vai fazer?
Toninho: Vou testar com uma lima. Ela escorregou quando passei nos pinhões. Eu não tenho como furá-los, pois são muito duros, foram temperados.
MF: Como não dá para furá-los?
Toninho:  A lima escorregou na superfície deles, só destemperando eles primeiro é possível furar com as ferramentas que tenho.
Será que a lima do Toninho vai escorregar se você passar nos fios de rosca de aluminio do cubo aonde vai rosqueado o lockring?!?!?

Quando vejo nas redes sociais e fóruns de ciclistas, nos quais NÃO são mencionadas alternativas ao cubo tradicional de fixa fico me perguntando: Isso é ignorância, tendenciosidade ou desonestidade intelectual?
Algumas coisas que existem em abundância na internet:
1)Ignorância, e o pior é que a pessoa não sabe que não sabe;
2)“Achismo”;
3)Tendenciosidade; e
4)Desonestidade Intelectual.

Tendenciosidade é uma forma “light” de desonestidade intelectual. E o “achismo” é informação não verificada ou suportada por evidências factuais. Lembrando que contra fatos não há argumentos.

Baseado na Wikipedia, podemos dizer que a desonestidade intelectual refere-se às seguintes situações: a) a defesa de uma posição que a pessoa sabe ou acredita ser falsa ou enganosa; b) a omissão consciente dos aspectos da verdade conhecida ou acredita como sendo relevante num contexto particular. Ou seja, alguns fixeiros e donos de bicicletarias sabem que o cubo de pista tradicional espana com skids, mas por razões de tradicionalismo, estética ou interesse econômico omitem o potencial problema.



Cubo de Fixa/Pista de Rosca p/ Dar Skids



Existe o ditado Agua mole em pedra dura tanto bate até que fura”.  O espanar do cubo acontece como nesse ditado, só que inversamente e é mais drástico. Ou seja, o duro estropia o mole – no skid o pinhão faz força contraria ao “lockring” (contra-porca) de aço temperado (duro) que por sua vez pressiona a rosca de aluminio (mole) do cubo!!! Com o tempo o que é que ocorre???  A rosca acaba espanando !!!!  Obviamente.

Aqui vão algumas perguntas que não querem calar para os intendidus em fixantês:
1) Se um cubo de qualidade com rosca não espana, então por que a Campagnolo cancela a garantia se ele é usado nas ruas?
2) Se cubos de qualidade com rosca não espanam, por que a Phil Wood que fabrica cubos tradicionais de fixa com altíssima qualidade passou a fabricar cubos para pinhão parafusado?
3) Se o sistema de cubo com duas roscas (pinhão & lockring) funciona tão bem, sem problemas, então por que a Halo (UK), White Industries (USA), Victoire Cycles (França) e a Level (USA) gastaram tempo e dinheiro para desenvolverem cubos com pinhão de encaixe?
4) Se cubos tradicionais de fixa/pista não espanam, então por que a FixKin (Itália) desenvolveu um “gadget” – denominado Lock para re-aproveitar cubos de pista/fixa de alta qualidade espanados? Que sentido tem fazer um produto para o qual não existe demanda?

Para segurar o torque do skid existem de 4 a 5 fios de rosca no cubo de pista de aluminio aonde vai rosqueado um lockring de cromoly temperado!!! Alguém acha que só isso vai suportar todo o torque dos skids ao longo do tempo ?!?!?!? Talvez os engenheiros zombies de Curitibúúú achem que SIM !!! (vejam o post anterior AQUI.)
Vejam a foto abaixo de um cubo de pista Campagnolo Record. Ele tem 4 a 5 fios de rosca para prender o lockring!!!

Cubo Campagnolo Record - Fios de Rosca

Além do que foi falado no diálogo acima sobre o cubo de fixa estar abrindo o bico, temos este testemunho. É uma história sobre cubo espanado relatada no site www.pedal.com.br, cujo link é: http://www.pedal.com.br/forum/vendo-bike-de-pista-roda-fixa-khs-flite-100_topic23336.html
“Estou vendendo minha bicicleta de pista /roda fixa. É uma KHS flite 100, com quadro de cromo, tamanho 53. Esta bike é de roda fixa originalmente de fábrica..... Troquei também o cubo traseiro original por um cubo Fórmula, que é mais resistente. O cubo original espanou com os skid stops, por isso troquei. ....”

Neste outro testemunho do John Chow ele comenta que mudou para pinhão parafusado depois que cansou de espanar cubos de fixa tradicional, tirado daqui: “Três anos atrás, eu estava me sentindo um pouco desesperado, tendo detonado alguns cubos de fixa devido a uma combinação de pinhões de qualidade questionável e baixas relações de pinhão/coroa”.  Outro testemunho sobre um cubo Fórmula que está em vias de espanar pode ser encontrado neste tópico do Bikeforum  AQUI.

Outro aspecto é que atualmente existem 7 (sete) fabricantes de pinhões parafusados no mundo, inclusive um deles no Brasil. Por outro lado, o cubo ISO para pinhão parafusados fabricado pela Phil Wood custa ao redor de US$ 266.00 nos USA. E não tenho informações que exista uma enorme demanda por esse tipo de cubo da Phil Wood ou similar considerando o preço deles, como por exemplo: um par de cubos da Vallie para pinhão parafusado custam cerca de CND$ 500.00 !!! Fica a seguinte questão: A demanda/produção de cubos fabricados especialmente para pinhão parafusado é pequena frente a quantidade produzida de pinhões parafusados pelos 7 (sete) fabricantes existentes, então:  Quem está absorvendo toda essa produção excedente de pinhões parafusados?  A conclusão lógica é o mercado “formiguinha”; ou seja, tem muito fixeiro convertendo cubos de disco dianteiros da Shimano e de outras marcas asiáticas em cubos com pinhão parafusados, e com isso evitando os problemas do cubo de fixa tradicional que com o tempo espana. 


A idéia do pinhão de encaixe para cubo fixo não é nova. Ela é derivada do sistema de cubo K-7 amplamente usados  em bikes de speed , MTB , híbridas etc. os quais são fabricados pelos três grandes: Shimano, SRAM e Campagnolo. Existem milhões desses cubos em uso e o percentual de problemas com os mesmos é baixissimo. Eu tenho cubos K-7 na bike de speed, MTB e na híbrida e nunca tive o menor problema com eles (Shimano e Campagnolo).

Sendo transparente com o leitor, informo que eu tenho em uso cubos tradicionais de pista (Dura Ace, Campagnolo Record e IRO); cubo com adaptador SPNK (Campagnolo Record), cubos com pinhão parafusado (Campagnolo Record) e cubo com pinhão de encaixe (White Industries - ENO). Entretanto, eu evito dar skids com esses cubos, eu uso freio para brecar a bike. E obviamente, nunca tive problemas das roscas espanarem.

Ressalto que o objetivo deste post não é condenar ou criticar quem usa cubos tradicionais de pista/fixa para dar skids e sim mostrar os prós e contras desse tipo de opção, de modo que o ciclista fixeiro novato tome uma decisão com base nos fatos e não no “achismo”.  Afinal de contas cada um é livre para gastar e/ou desperdiçar o seu dinheiro da maneira que lhe aprouver. Lembrando que ciclistas profissionais não arcam com os custos de uma roda nova quando a antiga espana e sim suas equipes/patrocinadores. E isso faz uma enorme diferença, pois os fabricantes de cubos/rodas tem pouco incentivo para abandonarem o sistema de pinhão e lockring de rosca que é o padrão nos velódromos. Entretanto, as ruas NÃO precisam seguir esse padrão, que não traz nenhum beneficio duradouro, talvez em termos de estética tradicional para alguns. Ou seja, para alguns a forma (“estaile”) é mais importante que a função e/ou durabilidade.

Boas Pedaladas à Todos

By MarchaFixa

Nenhum comentário:

Postar um comentário